sexta-feira, 15 de maio de 2015

O Grito dos Que Estão Sendo Comidos pela América

Thomas Moran
O grito dos que estão sendo comidos pela América,
Outros pálidos e macios estão sendo armazenados para mais tarde

E Jefferson
Que viu a esperança em novas aveias

As casas selvagens continuarão
Com seus longos cabelos crescendo entre os dedos dos pés
Que à noite se levantam
E descem correndo as longas estradas brancas
As barragens trocam o rio pela solidão do deserto

Ministros que mergulham de cabeça na terra
A carne pálida
Que se espalha culposa em novas literaturas

Isto é porque estes poemas são tão tristes
Antigos mortos correndo pelos campos

A massa afundando aos poucos
A luz no rosto das crianças se apagando aos seis ou sete anos

Cedo o mundo se dissolverá nas pequenas colônias dos que forem salvos.

Robert Bly
Tradução:Lêdo Ivo

Nenhum comentário:

Postar um comentário